Concepção, Gestação, Bebê e Infância
Casal e Família
Relações de Gênero
Sexualidade Humana
DST's & AIDS
Métodos Contraceptivos
Estresse & Ansiedade
Medos & Fobias
Saúde & Prevenção
Hábitos e Disfunções Alimentares
Qualidade de Vida
Neurociências
Dependência química
Farmacologia
Psicologia Organizacional
Psicologia Acadêmica
Psicologia do Trânsito
Ética & Legislação
Direitos e Declarações Universais
Instituições
Notícias
Indicações Bibliograficas
Utilidade pública
Normas e Responsabilidades
Sobre o Site



Marcos A. L. Renna - Contato: 2965-4042 / 98458-4892
DSM-IV
4ª Edição
Home » DSM-IV » Demência do Tipo Alzheimer - 294.00

Demência do Tipo Alzheimer - 294.00

Demência do Tipo Alzheimer


Características Diagnósticas


O início da demência do Tipo Alzheimer é gradual e envolve declínio cognitivo contínuo (Critério C). Em vista da dificuldade de se obter evidências patológicas diretas da presença da doença de Alzheimer, o diagnóstico apenas pode ser feito quando outras etiologias para demência foram descartadas. Especificamente, os déficits cognitivos não se devem a outras condições do sistema nervoso central causadoras de déficits progressivos da memória e cognição (por ex., doença cerebrovascular, doença de Parkinson, doença de Huntington), condições sistêmicas que comprovadamente causam demência (por ex., hipotiroidismo, deficiência de vitamina B12, infecção com HIV), ou efeitos persistentes de uma substância (por ex., álcool) (Critério D). Caso exista uma etiologia adicional (por ex., traumatismo craniano piorando a demência do Tipo Alzheimer), ambos os tipos de demência devem ser codificados (ver Demência Devido a Múltiplas Etiologias,). A Demência do Tipo Alzheimer não deve ser diagnosticada se os sintomas ocorrem exclusivamente durante o delirium (Critério E). Entretanto, este pode estar sobreposto a uma Demência preexistente do Tipo Alzheimer, devendo, neste caso, ser indicado o subtipo Com Delirium. Finalmente, os déficits cognitivos não são melhor explicados por um outro transtorno do Eixo I (por ex., Transtorno Depressivo Maior ou Esquizofrenia) (Critério F).


Subtipos e Especificadores


A idade de início da Demência do Tipo Alzheimer pode ser indicada pelo uso de um dos seguintes subtipos:

Com Início Precoce. Este subtipo é usado se o início da demência ocorre aos 65 anos ou antes.

Com Início Tardio. Este subtipo é usado se o início da demência ocorre após os 65 anos de idade.

Os subtipos seguintes (cada um com seu próprio código individual) devem ser usados para indicar o aspecto predominante da apresentação clínica atual:

Com Delirium. Este subtipo é usado se o delirium está sobreposto à demência.

Com Delírios. Este subtipo é usado se os delírios são a característica predominante.

Com Humor Deprimido. Este subtipo é usado se o humor deprimido (incluindo apresentações que satisfazem os critérios para um Episódio Depressivo Maior) é a característica predominante. Um diagnóstico separado de Transtorno do Humor Devido a uma Condição Médica Geral não é dado.

Sem Complicações. Este subtipo é usado se nenhum dos subtipos acima predomina na apresentação clínica atual.

O especificador Com Perturbação do Comportamento (que não pode ser codificado) também é usado para indicar perturbações do comportamento clinicamente significativas (por ex., se o indivíduo sai vagando pelas ruas).


Procedimentos de Registro


Por convenção da CID-9-MC, apenas Demência do Tipo Alzheimer e Demência Vascular são subtipos codificáveis. Os códigos diagnósticos são selecionados da seguinte maneira:

· Para Demência do Tipo Alzheimer, Com Início Precoce, o código depende do subtipo para aspectos predominantes: 290.11 para Com Delirium, F00.01 - 290.12 para Com Delírios, F00.03 - 290.13 para Com Humor Deprimido e F00.00 - 290.10 para Sem Complicações.

· Para Demência do Tipo Alzheimer, Com Início Tardio, o código também depende do subtipo para aspectos predominantes: 290.3 para Com Delirium, F00.11 - 290.20 para Com Delírios, F00.13 - 290.21 para Com Humor Deprimido e F00.10 - 290.0 para Sem

Complicações.


O especificador Com Perturbação do Comportamento não é codificado, podendo ser aplicado a cada um dos subtipos acima (por ex., 290.21 Demência do Tipo Alzheimer, Com Início Tardio, Com Humor Deprimido, Com Perturbação do Comportamento). Além disso, 331.0 doença de Alzheimer deve ser codificado no Eixo III.


Características e Transtornos Associados


Características descritivas e transtornos mentais associados. A prevalência da Demência do Tipo Alzheimer é aumentada em indivíduos com síndrome de Down e em indivíduos com história de traumatismo craniano. Alterações patológicas características da doença de Alzheimer estão presentes no cérebro de indivíduos com síndrome de Down quando estes ingressam na casa dos 40 anos, embora os sintomas clínicos de demência em geral se manifestam apenas mais tarde.

Achados laboratoriais associados. Na maioria dos casos, uma atrofia cerebral está presente na Demência do Tipo Alzheimer, com sulcos corticais mais largos e ventrículos cerebrais maiores do que seria de se esperar pelo processo normal de envelhecimento. Isto pode ser demonstrado por tomografia computadorizada (TC) ou imagem por ressonância magnética (IRM). O exame microscópico em geral revela alterações histopatológicas, incluindo placas senis, emaranhados neurofibrilares, degeneração granulovascular, perda neural, glicose astrocítica e angiopatia amilóide. Corpos de Lewy ocasionalmente são vistos nos neurônios corticais.


Achados ao exame físico e condições médicas gerais associadas


Nos primeiros anos da doença, poucos sinais motores e sensoriais estão associados com a Demência do Tipo Alzheimer. Posteriormente no curso da doença, podem aparecer mioclono e perturbação da marcha. Em aproximadamente 10% dos indivíduos com o transtorno ocorrem convulsões.


Prevalência


Estima-se que 2 a 4% da população com mais de 65 anos apresentem Demência do Tipo Alzheimer. A prevalência aumenta com a idade, particularmente após os 75 anos.


Curso


Apresentamos uma discussão geral acerca do curso da demência. O curso da Demência do Tipo Alzheimer tende a ser lentamente progressivo, com uma perda anual de 3-4 pontos em um instrumento padronizado de avaliação como o Mini-Exame do Estado Mental. Vários padrões deficitários são vistos, sendo um dos mais comuns o início insidioso, com déficits precoces na memória recente seguidos pelo desenvolvimento de afasia, apraxia e agnosia após vários anos. Alguns indivíduos podem apresentar alterações da personalidade ou maior irritabilidade nos primeiros estágios. Nos estágios posteriores da doença, os indivíduos podem desenvolver perturbações motoras e da marcha, podendo por fim ficar mudos e confinados ao leito. A duração média da doença a partir do início dos sintomas até a morte é de 8-10 anos.


Padrão Familial


Comparados com a população em geral, os parentes biológicos em primeiro grau de indivíduos com Demência do Tipo Alzheimer, Com Início Precoce, estão mais propensos a desenvolver o transtorno. Os casos de início tardio também podem ter um componente genético. A demência do Tipo Alzheimer é herdada, em algumas famílias, como um traço dominante com ligação a vários cromossomos, incluindo os cromossomos 21, 14 e 19. Entretanto, a proporção de casos relacionados a anormalidades específicas herdadas é desconhecida.


Diagnóstico Diferencial


Apresentamos uma discussão geral do diagnóstico diferencial de demência.

Critérios Diagnósticos para F00.xx - Demência do Tipo Alzheimer

A. Desenvolvimento de múltiplos déficits cognitivos manifestados tanto por (1) quanto por (2):

(1) comprometimento da memória (capacidade prejudicada de aprender novas informações ou recordar informações anteriormente aprendidas)

(2) uma (ou mais) das seguintes perturbações cognitivas:

(a) afasia (perturbação da linguagem)

(b) apraxia (capacidade prejudicada de executar atividades motoras, apesar de um funcionamento motor intacto)

(c) agnosia (incapacidade de reconhecer ou identificar objetos, apesar de um funcionamento sensorial intacto)

(d) perturbação do funcionamento executivo (isto é, planejamento, organização, seqüenciamento, abstração)

B. Os déficits cognitivos nos Critérios A1 e A2 causam, cada qual, prejuízo significativo no funcionamento social ou ocupacional e representam um declínio significativo em relação a um nível anteriormente superior de funcionamento.

C. O curso caracteriza-se por um início gradual e um declínio cognitivo contínuo.

D. Os déficits cognitivos nos Critérios A1 e A2 não se devem a quaisquer dos seguintes fatores:

(1) outras condições do sistema nervoso central que causam déficits progressivos na memória e cognição (por ex., doença cerebrovascular, doença de Parkinson, doença de Huntington, hematoma subdural, hidrocefalia de pressão normal, tumor cerebral)

(2) condições sistêmicas que comprovadamente causam demência (por ex., hipotiroidismo, deficiência de vitamina B12 ou ácido fólico, deficiência de niacina, hipercalcemia, neurossífilis, infecção com HIV)

(3) condições induzidas por substâncias

E. Os déficits não ocorrem exclusivamente durante o curso de um delirium.

F. A perturbação não é melhor explicada por um outro transtorno do Eixo I (por ex., Transtorno Depressivo Maior, Esquizofrenia).

Codificar com base no tipo de início e características predominantes:

Com Início Precoce: se o início ocorre aos 65 anos ou antes.

290.11 Com Delirium: se delirium está sobreposto à demência.

F00.01 - 290.12 Com Delírios: se delírios são a característica predominante.

F00.03 - 290.13 Com Humor Deprimido: se humor deprimido (incluindo apresentações que satisfazem todos os critérios de sintomas para um Episódio Depressivo Maior) é uma característica predominante. Um diagnóstico separado de Transtorno do Humor Devido a Uma Condição Médica Geral não é dado.

F00.00 - 290.10 Sem Complicações: se nenhuma das características acima predomina na apresentação clínica atual.

Com Início Tardio: se o início ocorre após os 65 anos de idade.

290.3 Com Delirium: se delirium está sobreposto à demência.

F00.11 - 290.20 Com Delírios: se delírios são a característica predominante.

F00.13 - 290.21 Com Humor Deprimido: se humor deprimido (incluindo apresentações que satisfazem todos os critérios de sintomas para um Episódio Depressivo Maior) é uma característica predominante. Um diagnóstico separado de Transtorno do Humor Devido a uma Condição Médica Geral não é dado.

F00.10 - 290.0 Sem Complicações: se nenhuma das características acima predomina na apresentação clínica atual.

Especificar se:

Com Perturbação do Comportamento

Nota para a codificação: Codificar também 331.0 doença de Alzheimer no Eixo III.


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do amigo:

E-mail do amigo:

Mensagem:

Código de segurança (Repita o código):
 


Home :: Eventos :: Dicionário :: DSM-IV :: CID-10 :: Contato               PsicNet - Todos os direitos reservados