Concepção, Gestação, Bebê e Infância
Casal e Família
Relações de Gênero
Sexualidade Humana
DST's & AIDS
Métodos Contraceptivos
Estresse & Ansiedade
Medos & Fobias
Saúde & Prevenção
Hábitos e Disfunções Alimentares
Qualidade de Vida
Neurociências
Dependência química
Farmacologia
Psicologia Organizacional
Psicologia Acadêmica
Psicologia do Trânsito
Ética & Legislação
Direitos e Declarações Universais
Instituições
Notícias
Indicações Bibliograficas
Utilidade pública
Normas e Responsabilidades
Sobre o Site



Marcos A. L. Renna - Contato: 2965-4042 / 98458-4892
DSM-IV
4ª Edição
Home » DSM-IV » Agorafobia Sem História de Transtorno de Pânico - 300.22

Agorafobia Sem História de Transtorno de Pânico - 300.22

F40.00 - 300.22  Agorafobia Sem História de Transtorno de Pânico

APÊNDICE D

Características Diagnósticas

As características essenciais da Agorafobia Sem História de Transtorno de Pânico são similares àquelas do Transtorno de Pânico Com Agorafobia, exceto que o foco do temor está sobre a ocorrência de sintomas tipo pânico incapacitantes ou extremamente embaraçosos ou ataques com sintomas limitados, ao invés de Ataques de Pânico completos. Os indivíduos com este transtorno têm Agorafobia  (Critério A). Os "sintomas tipo pânico" incluem quaisquer dos 13 sintomas relacionados para Ataque de Pânico ou outros sintomas potencialmente incapacitantes ou embaraçosos (por ex., perda do controle urinário). Por exemplo, um indivíduo pode ter medo de sair de casa em vista do temor de sentir-se tonto, desmaiar e então ser deixado no chão desamparado. A fim de se qualificar para este diagnóstico, os sintomas jamais devem ter satisfeito todos os critérios para Transtorno de Pânico (Critério B) nem ser devido aos efeitos fisiológicos diretos de uma substância (por ex., droga de abuso, medicamento) ou de uma condição médica geral (Critério C). Se uma condição médica geral associada está presente (por ex., uma condição cardíaca), o medo de se tornar incapacitado ou embaraçado pelo desenvolvimento de sintomas (por ex., desmaiar) excede claramente aqueles em geral associados com a condição (Critério D).

Características Específicas à Cultura e ao Gênero

Alguns grupos culturais ou étnicos restringem a participação das mulheres na vida pública, o que deve ser diferenciado da Agorafobia. Este transtorno é diagnosticado com uma freqüência muito maior em mulheres do que em homens.

Prevalência

Em contextos clínicos, quase todos os indivíduos (mais de 95%) que se apresentam com Agorafobia também têm um diagnóstico atual (ou história) de Transtorno de Pânico.  Em contrapartida, há relatos de que a prevalência de Agorafobia Sem História de Transtorno de Pânico em amostras epidemiológicas é superior à do Transtorno de Pânico Com Agorafobia. Entretanto, os índices relatados em estudos epidemiológicos parecem ter sido inflados por problemas de avaliação. Recentemente, os indivíduos que haviam recebido um diagnóstico de Agorafobia Sem História de Transtorno de Pânico em um estudo epidemiológico foram reavaliados por clínicos que utilizaram entrevistas padronizadas. Constatou-se que a maioria desses indivíduos apresentava Fobias específicas, mas não Agorafobia.

 

Curso

Relativamente pouco se conhece acerca do curso da Agorafobia Sem História de Transtorno de Pânico. Evidências informais sugerem que alguns casos podem persistir por anos, associados com considerável prejuízo.

Diagnóstico Diferencial

A Agorafobia Sem História de Transtorno de Pânico é diferenciada do Transtorno de Pânico com Agorafobia pela ausência de uma história de Ataques de Pânico recorrentes e inesperados. A esquiva na Agorafobia Sem História de Transtorno de Pânico resulta do medo da incapacitação ou humilhação devido a sintomas tipo pânico imprevisíveis e súbitos, ao invés do medo de um Ataque de Pânico completo, como no Transtorno de Pânico Com Agorafobia. O diagnóstico de Transtorno de Pânico com Agorafobia permanece apropriado nos casos em que os Ataques de Pânico entram em remissão, mas a Agorafobia continua sendo experimentada.

Outras razões para a esquiva também devem ser diferenciadas da Agorafobia Sem História de Transtorno de Pânico. Na Fobia Social, os indivíduos evitam situações sociais ou de desempenho nas quais temem a possibilidade de agirem de modo humilhante ou embaraçoso. Na Fobia Específica, o indivíduo evita um objeto ou situação temidos e específicos. No Transtorno Depressivo Maior, o indivíduo pode esquivar-se de sair de casa por apatia, perda de energia e anedonia. Temores persecutórios (como no Transtorno Delirante) e de contaminação (como no Transtorno Obsessivo-Compulsivo) também podem levar à esquiva generalizada. No Transtorno de Ansiedade de Separação, as crianças evitam situações que as afastem de casa ou de parentes queridos.

Os indivíduos com certas condições médicas gerais podem evitar algumas situações devido a preocupações realistas acerca de ficarem incapacitados (por ex., desmaio em um indivíduo com ataques isquêmicos transitórios) ou embaraçados (por ex., diarréia em um indivíduo com doença de Crohn). O diagnóstico de Agorafobia Sem História de Transtorno de Pânico deve ser dado apenas se o medo ou a esquiva excedem claramente aqueles associados à condição médica geral.

Critérios Diagnósticos para F40.00 - 300.22 Agorafobia Sem História de Transtorno de Pânico

A. Presença de Agorafobia relacionada ao medo de desenvolver sintomas tipo pânico (por ex., tontura ou diarréia).

B. Jamais foram satisfeitos os critérios para Transtorno de Pânico.

C. A perturbação não se deve aos efeitos fisiológicos diretos de uma substância (por ex., droga de abuso, medicamento) ou de uma condição médica geral.

D. Na presença de uma condição médica geral associada, o medo descrito no Critério A excede claramente aquele em geral associado com a condição.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do amigo:

E-mail do amigo:

Mensagem:

Código de segurança (Repita o código):
 


Home :: Eventos :: Dicionário :: DSM-IV :: CID-10 :: Contato               PsicNet - Todos os direitos reservados