Concepção, Gestação, Bebê e Infância
Casal e Família
Relações de Gênero
Sexualidade Humana
DST's & AIDS
Métodos Contraceptivos
Estresse & Ansiedade
Medos & Fobias
Saúde & Prevenção
Hábitos e Disfunções Alimentares
Qualidade de Vida
Neurociências
Dependência química
Farmacologia
Psicologia Organizacional
Psicologia Acadêmica
Psicologia do Trânsito
Ética & Legislação
Direitos e Declarações Universais
Instituições
Notícias
Indicações Bibliograficas
Utilidade pública
Normas e Responsabilidades
Sobre o Site



Marcos A. L. Renna - Contato: 2965-4042 / 98458-4892
DSM-IV
4ª Edição
Home » DSM-IV » Abstinência de Álcool - 291.8  

Abstinência de Álcool - 291.8  

Abstinência de Álcool - 291.8 

 

Consultar também o texto e os critérios para Abstinência de Substância. A característica essencial da Abstinência de Álcool é a presença de uma síndrome característica de abstinência que se desenvolve após a cessação (ou redução) do uso pesado e prolongado de álcool (Critérios A e B). A síndrome de abstinência inclui dois ou mais dos seguintes sintomas: hiperatividade autonômica (por ex., sudorese ou pulso acima de 100); tremor aumentado nas mãos; insônia; náusea e vômitos; alucinações ou ilusões visuais, táteis ou auditivas transitórias; agitação psicomotora; ansiedade e convulsões de grande mal. Quando observar alucinações ou ilusões, o clínico pode especificar Com Perturbações Perceptuais (ver adiante). Os sintomas causam sofrimento ou prejuízo clinicamente significativos no funcionamento social, ocupacional ou em outras áreas importantes (Critério C). Os sintomas não devem decorrer de uma condição médica geral, nem são melhor explicados por outro transtorno mental (por ex., Abstinência de Sedativos, Hipnóticos e Ansiolíticos ou Transtorno de Ansiedade Generalizada) (Critério D).

 

Os sintomas em geral são aliviados pela administração de álcool ou qualquer outro depressor cerebral. Os sintomas de abstinência tipicamente começam quando as concentrações sangüíneas de álcool declinam abruptamente (isto é, em 4-12 horas) após a cessação ou redução do uso de álcool; entretanto, podem desenvolver-se após períodos mais longos de tempo (isto é, em alguns dias). Em vista da meia-vida curta do álcool, os sintomas de Abstinência de Álcool geralmente alcançam sua intensidade máxima durante o segundo dia de abstinência e tendem a melhorar acentuadamente no quarto ou quinto dia. Após a Abstinência aguda, entretanto, os sintomas de ansiedade, insônia e disfunção autonômica podem persistir por até 3-6 meses em níveis inferiores de intensidade.

Menos de 5% dos indivíduos que desenvolvem Abstinência de Álcool desenvolvem sintomas dramáticos (por ex., hiperatividade autonômica severa, tremores e Delirium por Abstinência de Álcool). Convulsões tônico-clônicas generalizadas (grande mal) ocorrem em menos de 3% dos indivíduos. O Delirium por Abstinência de Álcool inclui perturbações na consciência e cognição e alucinações visuais, táteis ou auditivas (Delirium tremens ou "DT"). Quando ocorre o Delirium por Abstinência de Álcool, provavelmente uma condição médica geral está presente (por ex., insuficiência hepática, pneumonia, sangramento gastrintestinal, seqüelas de traumatismo craniano, hipoglicemia e desequilíbrio eletrolítico ou estado pós-operatório).

 

Especificador

 

O seguinte especificador pode ser aplicado a um diagnóstico de Abstinência de Álcool:

Com Perturbações Perceptuais. Este especificador pode ser anotado quando alucinações com teste de realidade intacto ou ilusões auditivas, visuais ou táteis ocorrem na ausência de um Delirium. Um teste de realidade intacto significa que a pessoa sabe que as alucinações são induzidas pela substância e não representam a realidade externa. Quando as alucinações ocorrem na ausência de um teste de realidade intacto, um diagnóstico de Transtorno Psicótico Induzido por Substância, Com Alucinações, deve ser considerado.

 

Critérios Diagnósticos para F10.3 - 291.8 Abstinência de Álcool

 

A. Cessação (ou redução) do uso pesado ou prolongado de álcool.

 

B. Dois (ou mais) dos seguintes sintomas, desenvolvendo-se dentro de algumas horas a alguns dias após o Critério A:

(1) hiperatividade autonômica (por ex., sudorese ou taquicardia)

(2) tremor intensificado

(3) insônia

(4) náuseas ou vômitos

(5) alucinações ou ilusões visuais, táteis ou auditivas transitórias

(6) agitação psicomotora

(7) ansiedade

(8) convulsões de grande mal.

 

C. Os sintomas no Critério B causam sofrimento ou prejuízo clinicamente significativo no funcionamento social, ocupacional ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo.

 

D. Os sintomas não se devem a uma condição médica geral nem são melhor explicados por outro transtorno mental.

 

Especificar se:

Com Perturbações Perceptuais.


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do amigo:

E-mail do amigo:

Mensagem:

Código de segurança (Repita o código):
 


Home :: Eventos :: Dicionário :: DSM-IV :: CID-10 :: Contato               PsicNet - Todos os direitos reservados