Concepção, Gestação, Bebê e Infância
Casal e Família
Relações de Gênero
Sexualidade Humana
DST's & AIDS
Métodos Contraceptivos
Estresse & Ansiedade
Medos & Fobias
Saúde & Prevenção
Hábitos e Disfunções Alimentares
Qualidade de Vida
Neurociências
Dependência química
Farmacologia
Psicologia Organizacional
Psicologia Acadêmica
Psicologia do Trânsito
Ética & Legislação
Direitos e Declarações Universais
Instituições
Notícias
Indicações Bibliograficas
Utilidade pública
Normas e Responsabilidades
Sobre o Site



Marcos A. L. Renna - Contato: 2965-4042 / 98458-4892
Medos & Fobias
Home » Medos & Fobias

 O medo é um sentimento universal e muito antigo. Pode ser definido como uma sensação de que a pessoa corre perigo, de que algo de muito ruim está para acontecer, em geral acompanhado de sintomas físicos que incomodam bastante. O medo persistente e irracional resulta em evitamento consciente do objeto, atividade  ou situação específica temidos.
Quando esse medo é desproporcional à ameaça, por definição irracional, com fortíssimos sinais de perigo, e também seguido de evitação das situações causadoras de medo, é chamado de fobia, palavra que deriva de Phobos, deusa grega do medo.
 A fobia na verdade é uma crise de pânico desencadeada em situações específicas.

Destacamos aqui trës situações bem distintas relacionados o medo:

O medo: Trata-se de uma emoção natural do ser humano. O medo atua como um aliado, protegendo-nos e funcionando como um sinalizador para precaução contra perigos reais. Se procurarmos nos livros e estudos de Psicologia, encontraremos inúmeras conceituações sobre esta emoção, entre elas, a de que o medo é resultante de uma ameaça à rotina da existência.

A fobia: A fobia é uma espécie de medo acentuado, excessivo, desmedido, na presença ou previsão de encontro com o objeto ou situação que causa ansiedade em um grau elevadíssimo.

O pânico: Distúrbio  nitidamente diferente de outros tipos de ansiedade, caracterizando-se por crises súbitas, sem fatores desencadeantes aparentes. A sensação é de morte eminente, de perda de controle e medo de enlouquecer. Quando os ataques acontecem com certa freqüência, o diagnóstico pode ser transtorno/distúrbio do pânico. É o estágio patológico mais avançado do medo e os cuidados médicos e psicológicos são urgentes.

Várias abordagens tentam explicar o medo e seus processos, porém hoje sabemos que a mais provável explicação é que esses temores foram importantes para a sobrevivência da espécie humana, e ao que parece trazemos essas informações muitas vezes adormecida mas que pode ser despertada a qualquer momento.

 

Transtorno do Pânico e agorafobia
Por: Marcos Antonio Lopez Renna
10/01/2009 - 22h23m
Transtorno do Pânico e agorafobia   Desde que o diagnóstico do transtorno do pânico foi codificado, (DSM IV - Manual diagnóstico e estatístico de ... Leia mais


 
Página 1
Home :: Eventos :: Dicionário :: DSM-IV :: CID-10 :: Contato               PsicNet - Todos os direitos reservados