Concepção, Gestação, Bebê e Infância
Casal e Família
Relações de Gênero
Sexualidade Humana
DST's & AIDS
Métodos Contraceptivos
Estresse & Ansiedade
Medos & Fobias
Saúde & Prevenção
Hábitos e Disfunções Alimentares
Qualidade de Vida
Neurociências
Dependência química
Farmacologia
Psicologia Organizacional
Psicologia Acadêmica
Psicologia do Trânsito
Ética & Legislação
Direitos e Declarações Universais
Instituições
Notícias
Indicações Bibliograficas
Utilidade pública
Normas e Responsabilidades
Sobre o Site



Marcos A. L. Renna - Contato: 2965-4042 / 98458-4892
Dependência química
Home » Dependência química » Tema

Como saber se alguém está usando drogas?
05/01/2005 - 01h02m

 

Os indícios de que uma pessoa está usando drogas dependem das suas características e da substância que está utilizando.

Entre os sinais observados que podem indicar o consumo de drogas estão as mudanças de comportamento: tornar-se mais desligado, depressivo, indiferente ou desmotivado, ou, ao contrário, mais eufórico, "elétrico" ou com muita energia, assim como atitudes dissimuladas, resistência à convivência e ao diálogo ou respostas evasivas quando abordado, podem ser sintomas de que alguma substância está interferindo no dia-a-dia da pessoa. Ficar muito tempo fora de casa, não apresentar os novos amigos ou gastar muito mais dinheiro do que o comum, sem revelar exatamente em quê, pode também significar uma mudança relacionada com o consumo de drogas.

Do ponto de vista físico: pupilas dilatadas ou muito contraídas, voz pastosa, olhos avermelhados, aceleração dos batimentos cardíacos, coordenação motora alterada, boca seca, aumento ou diminuição do apetite, inquietação, relaxamento ou alteração no sono podem ser conseqüências do uso de alguma droga.

Um outro possível indício deste consumo é o cheiro. A maconha deixa resíduos de odor nas mãos, no suor e, eventualmente, no ambiente. O cheiro característico do cigarro impregna-se nas roupas, nos cabelos, no hálito, nas mãos e também no ar e nos objetos do local onde foi consumido.
A cocaína não tem nem deixa cheiro, mas seu uso pode ser detectado pelas marcas de agulha ou pelos objetos utilizados para cheirá-la ou injetá-la, como espelhinhos, giletes, canudos ou seringas.

O álcool deixa um cheiro característico na boca e os sintomas do seu consumo são facilmente percebidos, especialmente a falta de coordenação motora e a fala arrastada.

Alucinações, fala sem nexo, crises de pânico, perda de sentidos ou desmaios podem, em alguns casos, ser sintomas mais severos do consumo de alguma substância e merecem especial atenção.

É importante assinalar que o fato da pessoa apresentar um ou mais destes sintomas não significa necessariamente que está consumindo alguma droga. Mudanças de comportamento ou alterações físicas, principalmente nos adolescentes, podem ter as mais diferentes causas. Uma observação atenta e uma conversa franca e sem enfrentamento podem ser um bom início não apenas para identificar um usuário de qualquer substância como também para auxiliá-lo a rever e abandonar os comportamentos que porventura prejudiquem sua saúde.

Fonte: Site Álcool e Drogas sem Distorção www.einstein.br/alcooledrogas)

Programa Álcool e Drogas (PAD) do Hospital Israelita Albert Einstein




Nome:

E-mail:

Telefone:

Dúvida:

Código de segurança (Repita o código):
 



Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do amigo:

E-mail do amigo:

Mensagem:

Código de segurança (Repita o código):
 


Home :: Eventos :: Dicionário :: DSM-IV :: CID-10 :: Contato               PsicNet - Todos os direitos reservados