Concepção, Gestação, Bebê e Infância
Casal e Família
Relações de Gênero
Sexualidade Humana
DST's & AIDS
Métodos Contraceptivos
Estresse & Ansiedade
Medos & Fobias
Saúde & Prevenção
Hábitos e Disfunções Alimentares
Qualidade de Vida
Neurociências
Dependência química
Farmacologia
Psicologia Organizacional
Psicologia Acadêmica
Psicologia do Trânsito
Ética & Legislação
Direitos e Declarações Universais
Instituições
Notícias
Indicações Bibliograficas
Utilidade pública
Normas e Responsabilidades
Sobre o Site



Marcos A. L. Renna - Contato: 2965-4042 / 98458-4892
Qualidade de Vida
Home » Qualidade de Vida » Tema

Stress e Qualidade de Vida
09/12/2006 - 00h48m

Stress:

O stress pode adicionar prazer, desafios e oportunidades à vida. Sem o stress, a vida não teria o mesmo sabor, seria tediosa, porém, quando não administrado adequadamente, o stress pode afetar  de maneira drástica  o bem-estar físico e mental de um indivíduo.  

A manifestação do stress é diferente e individual para cada um de nós. Um evento  pode ter um efeito relaxante para algumas pessoas assim como pode ter um efeito devastador para outras.  Portanto o STRESS  é o resultado de uma reação que o organismo tem quando é estimulado por fatores externos como:  ruídos, conflitos, desemprego,  discórdias, entre outros.

Quando frente a uma situação de stress ou perigo, o organismo descarrega adrenalina, e os órgãos mais atingidos são: o aparelho respiratório e o circulatório. No primeiro a adrenalina promove a dilatação dos brônquios (broncodilatação) e induz o aumento dos movimentos respiratórios (taquipnéia) para que haja maior captação de oxigênio,  que vai ser mais rapidamente transportado para o sistema circulatório.

No aparelho circulatório, a adrenalina promove a aceleração dos batimentos cardíacos (taquicardia) e uma diminuição do tamanho dos vasos sanguíneos periféricos. Assim, o sangue circula mais rapidamente para uma melhor oxigenação principalmente dos músculos e do cérebro.

Quando o perigo passa e a pessoa toma consciência disso, o organismo para a super produção de adrenalina e tudo volta ao estado original.  Por estarmos mais suscetíveis perigo hoje em dia, onde as agressões são mais freqüentes estamos mais sujeitos ao stress.

Causas

A concorrência para a sobrevivência e a corrida para se alcançar o limite de tudo, acabou por prejudicar o relacionamento humanos, ou seja, as pessoas tornaram se de certa forma rivais em determinadas situações e deixaram de ser colaboradoras e participativas. idéia de que juntos venceremos, deu lugar ao egocentrismo, onde os fins justificam quaisquer meios, resultando em prejuízo, e, muitas vezes não importante de quem.

Atualmente, a busca incessante dos bens de consumo, leva as pessoas a serem valorizadas pelo que obtém em termos de patrimônio. O “TER” ocupa espaço principal, não interessando muitas vezes a preocupação com o “SER”, gerando  conflitos pessoais e conseqüentemente, stress.

A falta de importância que é dada para as várias mensagens que o cérebro dá ao individuo, leva-o ao desrespeito permanente às necessidades do corpo como: dormir, comer, praticar  esportes, etc. Esse desrespeito conduz ao stress, que dá seu sinal através de  reações como: taquicardias freqüentes, palidez, sudorese excessiva e respiração ofegante. Não é incomum a presença do descontrole da pressão arterial que muitas vezes atinge níveis altíssimos que muitas vezes pode indicar situação de stress, mas que mal orientada e por falta de cuidados ao longo da vida, pode  conduzir a pessoa á morte.

Como diagnosticar?

Reconhecer os primeiros sinais de tensão e fazer algo a respeito pode significar uma importante diferença na sua Qualidade de Vida.

Existem  alguns sintomas que podemos citar como mais freqüentes para diagnosticar o stress.

·         Depressão, mau  humor,  irritabilidade,  insônia, ansiedade.

·         Uso de ansiolíticos, soníferos, tranqüilizantes.

·         Taquicardia, hipertensão arterial, tonturas.

·         Gastrite, úlcera, diarréia.

·         Asma, alergias em geral, eczema.

·         Infecções.

Evoluções diante do Stress:

Inicialmente,   é possível observar   um   quadro   de instabilidade emocional no individuo.  Essa instabilidade  é evidenciada por episódios de tranqüilidade   excessiva    e   reações  explosivas sem uma justificativa plausível. Tal comportamento acaba por causar  estranheza para todos que convivem com a pessoa.  Como observadores, a melhor conduta diante desta situação é substituir nosso espírito crítico pela ajuda à pessoa, procurando orientá-la e fazê-la entender que algo não está deixando desorganizada internamente e mostrar á ela, a necessidade de procurar ajuda de um especialista.

Em fases mais avançadas, a irritabilidade, até certo ponto incontrolável, é substituída pela indiferença, ou pela agressividade excessiva, ou descontrole total podendo levar o individuo  para um quadro de depressão, quadro esse, mais grave,  que exigirá, além da psicoterapia, a associação de drogas receitadas por um psiquiatra.

Medidas para combater o Stress?

Existem algumas ações que devem ser tomadas diante do stress:

·         Reconhecer os seus limites.

·         Estabelecer prioridades em suas atividades e sua vida.

·         Compartilhar o seu stress com um amigo ou com um familiar que pode dar uma visão diferente do seu problema.

·         Praticar atividades físicas. A prática de exercícios físicos regularmente, abaixa a pressão e alivia as tensões causadas pelo stress, além de melhorar substancialmente o condicionamento físico.

·         Realizar caminhadas após  as refeições, além de favorecer a digestão melhora seu condicionamento físico e diminui o stress.

·         Descubra que atividades de lazer que goste. Faça passeios em parques, cinema, pequenas viagens, leitura e/ou música agradável, se não gosta de  atividade físicas e academia, faça dança, jogue boliche, saia para se divertir com amigos. Isso ajudará a desviar á atenção além de aliviar o stress.

·         Alimentar-se e promover o descanso, do corpo de forma adequada.  

·         Não utilizar  o almoço ou jantar para discutir negócios, reserve esse espaço para se descontrair.

·         Dar importância ao relaxamento. Relaxar é mais que se livrar da tensão de um dia de trabalho. É algo positivo e agradável.

·         Caso você tenha dificuldades em manter-se equilibrado, não hesite procure auxílio médico ou um profissional ligado à área, como um psicólogo.

·         Não se automedicar.

A Saúde deve ser conquista.

A saúde é algo a ser conquistado e exige dedicação e empenho de todo ser humano.  Não existe um modelo ideal de qualidade de vida. O que é bom para uns necessariamente não será bom para outros; Contudo conhecer os seus próprios limites e características pessoais poderá certamente conduzir o individuo á busca do que considera para si uma boa qualidade de vida.

É importante saber que uma pessoa stressada contagia e contamina o ambiente onde ela vive e convive com outras pessoas.  Portanto é imprescindível ter o controle do stress, assim a pessoa evitará um clima de desconforto e tensão em todo o seu ambiente de trabalho e convívio social. Respeite-se acima de tudo, conheça seus limites, fique ligado nas suas necessidades tanto físicas, fisiológicas e emocionais quanto as espirituais. Aprenda a conviver em sociedade onde a solidariedade deverá ser regra principal, e onde, a qualidade é tão importante quanto quantidade. 

O conhecimento hoje em dia está disponível através de vários meios de comunicação. É importante usar essas ferramentas, indispensáveis, para a conquista da saúde.

Antes de se querer ter um conhecimento técnico  sobre determinada doença é importante preveni-las. E isso, é possível através do autoconhecimento, ou seja, realizando sempre uma auto-avaliação para se saber até onde  nossas emoções, inseguranças e temores podem ou poderão afetar de maneira negativa nosso bem estar? Com isso você estará contribuindo para a conquista do equilíbrio entre as três grandes forças do organismo. O corpo, a mente e o espírito.

 

"Cada um de nós deve ser a mudança que queremos ver no mundo"

(Mahatma Gandhi)




Nome:

E-mail:

Telefone:

Dúvida:

Código de segurança (Repita o código):
 



Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do amigo:

E-mail do amigo:

Mensagem:

Código de segurança (Repita o código):
 


Home :: Eventos :: Dicionário :: DSM-IV :: CID-10 :: Contato               PsicNet - Todos os direitos reservados