Concepção, Gestação, Bebê e Infância
Casal e Família
Relações de Gênero
Sexualidade Humana
DST's & AIDS
Métodos Contraceptivos
Estresse & Ansiedade
Medos & Fobias
Saúde & Prevenção
Hábitos e Disfunções Alimentares
Qualidade de Vida
Neurociências
Dependência química
Farmacologia
Psicologia Organizacional
Psicologia Acadêmica
Psicologia do Trânsito
Ética & Legislação
Direitos e Declarações Universais
Instituições
Notícias
Indicações Bibliograficas
Utilidade pública
Normas e Responsabilidades
Sobre o Site



Marcos A. L. Renna - Contato: 2965-4042 / 98458-4892
DST's & AIDS
Home » DST's & AIDS » Tema

Cancro Mole
Marcos Antonio Lopez Renna
07/05/2013 - 09h03m

O cancro mole, também chamado de cancro venéreo ou conhecido popularmente como CAVALO é causada pela bactéria Hemophilus Ducrevi  e afeta tanto homens quanto mulheres.
Manifesta-se   através de feridas tipo úlceras, semelhantes à sífilis, mas que se deferência desta por apresentar geralmente lesões múltiplas, embora possa apresentar-se através de uma única lesão. Essas lesões são dolorosas, de borda irregular com contornos avermelhado e fundo irregular, coberto por secreção amarelada, purulenta, com odor fétido.  As lesões também apresentam tendências ao sangramento em leves traumatismos. È importante observar que não é raro ocorrer à infecção mista (cancro mole e sífilis simultaneamente).
A transmissão se dá pela prática de sexo em qualquer forma (vaginal, anal e oral) desprotegido com pessoa contaminada, aparecendo às lesões entre 3 a 5 dias após a relação sexual.
Os sinais e os sintomas da infecção no início apresenta uma ou mais lesões pequenas acompanhada de pus. Após algum tempo, forma-se uma ferida úmida e bastante dolorosa que se espalha e aumenta de tamanho e profundidade. A seguir, surgem outras feridas em volta das primeiras. Geralmente após duas semanas do início da doença, pode aparecer um caroço doloroso e avermelhado (íngua) na região da virilha, que chega a prender os movimentos da perna, e impedindo a pessoa de andar. Essa íngua pode abrir-se expelir uma secreção purulenta espessa, esverdeada, misturada com sangue. Nos homens as feridas, em geral, localizam-se na cabeça do pênis. Já na mulher, apresentam-se na parte externa do órgão sexual e no ânus, mais raramente pode ocorrer na vagina. É importante lembrar que a ferida muitas vezes não são visíveis, porém provoca dor na relação sexual e ao evacuar.
Além dos sinais e sintomas descritos acima doença pode manifestar-se acompanhada de dores de cabeça, febre e fraqueza.
Não há complicações sérias em nenhum dos sexos, uma vez que pela dor e incomodo a vítima sempre procura ajuda médica em curto espaço de tempo. Mas no caso de demora o diâmetro da úlcera pode aumentar dificultando o tratamento e deixando uma "porta" aberta para outras infecções.

O Cancro mole é tratado com medicamentos á base de antibióticos. Além do tratamento medicamentoso, deve-se realizar intensa higiene local com sabonetes e loções específicos. As relações sexuais devem ser suspensas até a conclusão do tratamento. Também é recomendado o tratamento para os parceiros sexuais, em quaisquer circunstâncias, já que a possibilidade de existirem portadores que não manifestam sintomas.

Como o contágio da doença é feito pela prática sexual, a melhor forma de prevenção contra o cancro mole é fazer uso de preservativo em todas as relações sexuais, além, do cuidado geral com a saúde e higiene pessoal após as relações sexuais.

Por:    Marcos Antonio Lopez Renna
          Psicólogo e Terapeuta Sexual
         CRP nº 21.740-06

 Contatos: e-mail: mrenna@psicnet.psc.br
                  Website: www.psicnet.psc.br


Postado em 17/04/2008




Nome:

E-mail:

Telefone:

Dúvida:

Código de segurança (Repita o código):
 



Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do amigo:

E-mail do amigo:

Mensagem:

Código de segurança (Repita o código):
 


Home :: Eventos :: Dicionário :: DSM-IV :: CID-10 :: Contato               PsicNet - Todos os direitos reservados