Concepção, Gestação, Bebê e Infância
Casal e Família
Relações de Gênero
Sexualidade Humana
DST's & AIDS
Métodos Contraceptivos
Estresse & Ansiedade
Medos & Fobias
Saúde & Prevenção
Hábitos e Disfunções Alimentares
Qualidade de Vida
Neurociências
Dependência química
Farmacologia
Psicologia Organizacional
Psicologia Acadêmica
Psicologia do Trânsito
Ética & Legislação
Direitos e Declarações Universais
Instituições
Notícias
Indicações Bibliograficas
Utilidade pública
Normas e Responsabilidades
Sobre o Site



Marcos A. L. Renna - Contato: 2965-4042 / 98458-4892
DST's & AIDS
Home » DST's & AIDS » Tema

Herpes Genital
Marcos Antonio Lopez Renna
07/05/2013 - 09h00m

A doença:

Herpes genital é uma doença sexualmente transmissível e é causado pelo vírus  "vírus herpes simplex", tipo 2. É uma doença que aparece e desaparece sozinha de tempos em tempos, dependendo de certos fatores,  como:  o estresse, cansaço, esforço exagerado, febre, exposição ao sol, traumatismos e menstruação.

 

Sinais e Sintomas:

 

O primeiro sinal é o aparecimento de  minúsculas bolhas agrupadas (vesículas) que causam dor, coceira e ardência no local de inoculação (contato). Ao coçar, e, com  o passar do tempo, as vesículas vão se rompendo e liberando pequenas  quantidades  de líquido os que formarão crostas ao secarem. Este líquido contém grande quantidade de vírus e é altamente infectante. Durante a fase de ruptura das vesículas  não é incomum haver febre e ínguas na região inguinal.

Transmissão:

A herpes é transmitida por meio de contato sexual em todas as suas formas (vaginal, oral e anal), podendo os primeiros sintomas aparecer  entre 2 a 12 dias após a contaminação.

 Uma vez infectada a pessoa permanecerá com o vírus em seu organismo para sempre.

 Essa doença é bastante contagiosa e a transmissão ocorre quando as pequenas vesículas (bolhas) que se forma durante a manifestação dos sintomas se rompem entrando em contato com as mucosas.

 Enquanto persistirem as vesículas e feridas, a pessoa infestada estará transmitindo a doença. Na presença dessas lesões, a pessoa deve abster-se de contatos sexuais, até o desaparecimento completo das feridas e bolhas.

 Prevenção:

 A prevenção do Herpes ocorre através do uso de preservativos em todas as relações sexuais. Porém, é importante ressaltar,  que os preservativos,  previnem a transmissão apenas na área da pele recoberta pelos mesmos, podendo dessa forma serem contaminadas áreas circunvizinhas desprotegidas, tais como: bolsa escrotal, coxas, lábios, nádegas e etc.

Tratamento:

 Até o presente, não há tratamento que acabe com o vírus do Herpes. O Uso de medicamentos antivirais, por via oral e tópica é geralmente prescrito por médicos especialistas e tem como objetivo encurtar a duração dos sintomas, prevenir complicações e diminuir os riscos de transmissão, pois o vírus não pode ser completamente eliminado.

 Por ser o Herpes altamente transmissível, o tratamento também diz respeito aos cuidados de higiene locais como:

 - Evitar contato direto com locais e pessoas infectadas;

 - Lavar bem as mãos quando em contato com a região infectada;

 - Não romper as vesículas sob nenhum pretexto;

 - Utilizar preservativos durante o contato sexual;

 - Procurar um especialista para orientação e prescrição medicamentosa quando infectado.

 Complicações do tratamento tardio ou não tratamento:

 O Herpes não tratado adequadamente pode levar á algumas complicações.  

 - Em ambos os sexos:  O herpes recidivante genital é freqüente e tende a durar de 5 a 10 dias, retornando em "crises" e levando a pessoa a uma queda de resistência corporal e imunológica.

 - Na Mulher:  Além de infecções uterinas, o herpes recidivante genital pode provocar parto prematuro e ou levar á abortamentos.

 -  No recém nascido: A contaminação da criança ocorre durante o parto quando a mãe apresenta as lesões. Nesses casos há indicação de parto cesárea.

 O Herpes neonatal é grave e muitas vezes fatal. Estima-se que dos sobreviventes cerca de 50% têm seqüelas neurológicas ou nos olhos.

 

 

Por: Marcos Antonio Lopez Renna

 

        Psicólogo e Psicoterapeuta Sexual

        

Contatos:     mrenna@psicnet.psc.br 




Nome:

E-mail:

Telefone:

Dúvida:

Código de segurança (Repita o código):
 



Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do amigo:

E-mail do amigo:

Mensagem:

Código de segurança (Repita o código):
 


Home :: Eventos :: Dicionário :: DSM-IV :: CID-10 :: Contato               PsicNet - Todos os direitos reservados