Concepção, Gestação, Bebê e Infância
Casal e Família
Relações de Gênero
Sexualidade Humana
DST's & AIDS
Métodos Contraceptivos
Estresse & Ansiedade
Medos & Fobias
Saúde & Prevenção
Hábitos e Disfunções Alimentares
Qualidade de Vida
Neurociências
Dependência química
Farmacologia
Psicologia Organizacional
Psicologia Acadêmica
Psicologia do Trânsito
Ética & Legislação
Direitos e Declarações Universais
Instituições
Notícias
Indicações Bibliograficas
Utilidade pública
Normas e Responsabilidades
Sobre o Site



Marcos A. L. Renna - Contato: 2965-4042 / 98458-4892
Concepção, Gestação, Bebê e Infância
Home » Concepção, Gestação, Bebê e Infância » Tema

O desenvolvimento pré-natal
07/07/2013 - 14h11m

O processo de desenvolvimento pré-natal ocorre em três fases:

1.      Fase germinativa;

2.      Fase Embrionária;

3.      Fase fetal.

              A fase germinativa compreende o período de aproximadamente duas semanas. Nessa fase, o organismo se divide, torna-se mais complexo e se implanta na parede do útero.

              Num período de aproximadamente 36 horas após a fecundação, o zigoto unicelular entra num período de rápida divisão celular, fase esta chamada de mitose.  72 horas após a fecundação, o zigoto já está dividido em 32 células que vão se multiplicando de forma rápida e contínua até a fase final.

              Durante o processo de divisão o óvulo fecundado se dirige pelas trompas de falópio até o útero, esse deslocamento dura em média de 3 a 4 dias; Ao chegar útero o óvulo já alterou sua forma para uma esfera contendo o blastocisto, que promoverá a formação do disco embrionário, uma massa celular espessa a qual o bebê se desenvolverá. O disco embrionário é formado por uma camada superior chamada ectoderma que se transformará em unhas, pele, pêlos, dentes, órgãos dos sentidos e sistema nervoso, incluindo o cérebro e  medula espinhal, e a camada inferior, chamada endoderma que dará origem ao aparelho digestivo, o fígado, o pâncreas, as glândulas salivares e aparelho respiratório. O disco embrionário também possui uma camada intermediária chamada mesoderma, que se transformará na camada interna da pele, dos músculos, esqueleto e os sistemas excretor e circulatório. Também durante a fase germinativa, o blastocisto dará origem aos órgãos da nutrição e proteção, a placenta, o cordão umbilical e o saco amniótico.

              A placenta tem várias funções e mantêm-se ligada ao embrião através do cordão umbilical, que fornece ao bebê oxigênio e nutrientes. A placenta  também auxilia no combate a infecções protegendo o bebê de várias doenças. A placenta também produz hormônios que são importantes para a manutenção da gravidez, auxilia na preparação dos seios para a lactação, além de estimular as contrações uterinas durante o parto.

              O saco amniótico é uma membrana preenchida por líquido amniótico que dá proteção ao bebê e cria espaço para que o bebê possa se movimentar.

              O trofoblasto é uma camada externa do blastocisto que produz estruturas filamentosas que permitem que o blastocisto se fixe ao útero. Nessa fase de implantação o blastocisto já pode ser considerado um embrião e tem aproximadamente 150 células.

              A fase embrionária é a 2ª fase da gestação, onde os órgãos e os principais sistemas como: respiratório, nervoso e alimentar se desenvolvem rapidamente. Essa fase também merece cuidados especiais pois é nessa fase que o embrião torna-se muito  vulnerável as influências ambientais pré-natal.

              É nessa fase que ocorre a maior parte dos defeitos congênitos de desenvolvimento tais como: fenda palatina membros incompletos ou  ausentes, cegueira, surdez entre outros. Isso ocorre devido ao  fato que um sistema orgânico incompleto estar mais propenso a ser afetado do que um sistema completo.

              Os embriões portadores de defeitos genéticos mais graves, geralmente não sobrevivem além do primeiro trimestre, geralmente sendo abortados espontaneamente. Cerca de 50% a 70% dos abortos espontâneos são devido a anomalias cromossômicas e cerca de 31% de todas as gestações terminam em aborto espontâneo ( WILCOX et al., 1988).

              Segundo APGAR & CHURGAY (1993), as mulheres com maior probabilidade de aborto são probabilidade de aborto são aquelas que estão acima de 35 anos de idade, fumantes, que se utilizam de café, álcool que possuem histórico de sangramento vaginal durante a gravidez, que possuem problemas endocrinológicos.

              Segundo U.S.Departament of health and human service, os fetos masculinos tem maiores probabilidades de serem natimortos ou de serem abortados espontaneamente, pois se acredita que os fetos masculinos são mais vulneráveis que os femininos.

              O embrião começa a torna-se um feto com  o aparecimento das primeiras células ósseas por volta da oitava semana de gestação e com 12 semanas o bebê em desenvolvimento já está na fase fetal. Estágio final da gestação.

              Nessa fase o feto se desenvolve rapidamente chegando a dobrar seu tamanho em aproximadamente  vinte vezes. Nessa fase os órgãos e todos os sistemas corporais  tornam-se muito complexos e desenvolvem –se  até o momento do nascimento. Nessa fase também se pode observar uma maior atividade do feto no útero materno, ou seja, os fetos chutam, movimentam os olhos, mechem as mãos, pés, punhos, cabeça, sugam o polegar, respondem aos sons a movimentos bruscos, podem ouvir e sentir.

              O desenvolvimento pré-natal é uma das mais belas transformações da natureza, onde a vida pode ser contemplada a cada fase.

 




Nome:

E-mail:

Telefone:

Dúvida:

Código de segurança (Repita o código):
 



Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do amigo:

E-mail do amigo:

Mensagem:

Código de segurança (Repita o código):
 


Home :: Eventos :: Dicionário :: DSM-IV :: CID-10 :: Contato               PsicNet - Todos os direitos reservados