Concepção, Gestação, Bebê e Infância
Casal e Família
Relações de Gênero
Sexualidade Humana
DST's & AIDS
Métodos Contraceptivos
Estresse & Ansiedade
Medos & Fobias
Saúde & Prevenção
Hábitos e Disfunções Alimentares
Qualidade de Vida
Neurociências
Dependência química
Farmacologia
Psicologia Organizacional
Psicologia Acadêmica
Psicologia do Trânsito
Ética & Legislação
Direitos e Declarações Universais
Instituições
Notícias
Indicações Bibliograficas
Utilidade pública
Normas e Responsabilidades
Sobre o Site



Marcos A. L. Renna - Contato: 2965-4042 / 98458-4892
Temas sobre Saúde - Geral
Home » Saúde & Prevenção » Temas sobre Saúde - Geral » Tema

Doença Reumática
18/10/2004 - 23h01m

Definição: A doença reumática ou febre reumática é uma doença inflamatória aguda, quase sempre recorrente, acometendo sobretudo crianças e em geral seguindo-se a uma infecção faríngea pelo estretpococo beta hemolítico do grupo A de Lancefield.

Evidências sugerem fortemente que a doença reumática é o resultado de uma resposta imune aos antígenos estreptocócicos, que incitam uma reação cruzada com os antígenos teciduais ou uma reação auto-imune aos antígenos teciduais normais induzida pelos estreptococos.

Características da Doença Reumática: A doença reumática é caracterizada por febre, artralgia e por uma constelação de achados que incluem ( manifestações primárias ) ( 1 ) poliartrite migratória das grandes articulações, ( 2 ) cardite, ( 3 ) nódulos subcutâneos, ( 4 ) eritema marginatum da pele e ( 5 ) coréia de Sydenham – um distúrbio neurológico com movimentos rápidos, involuntários e sem propósito.

Diagnóstico: O diagnóstico é estabelecido através dos critérios de Jones: evidência de uma infecção estreptocócica prévia do grupo A, com a presença de duas das manifestações primárias ou de uma manifestação primária e uma secundária ( incluindo febre, artralgia e reagentes de fase aguda elevados ).

Embora a crise aguda possa induzir artrite e, algumas vezes, miocardite, ambas, usualmente, sofrem resolução.

Cardiopatia Reumática Crônica: A cardiopatia reumática crônica caracteriza-se principalmente por doença valvular fibrótica deformante ( principalmente estenose mitral ), a qual produz disfunção permanente e insuficiência cardíaca grave, algumas vezes fatal, depois de décadas.

Incidência: A incidência da doença reumática declinou muito devido à melhora das condições sócio-econômicas, melhor controle das infecções estreptocócicas pela penicilina e com alguma redução global aparente na virulência dos organismos causais.

Etiologia e Patogenia: A doença reumática é uma doença imunológica, pós-infecciosa, resultante ( 1 ) da reatividade imunológica aumentada aos antígenos estreptocócicos que faz com que os antígenos teciduais humanos apresentem reatividade cruzada, ou ( 2 ) de alguma força de reação auto-imune incitada por uma infecção estreptocócica.

Dependendo do intervalo temporal entre a faringite e a doença reumática, títulos séricos elevados de anticorpos para a estreptolisina O ( ASO ) e hialuronidase ( ambas elaboradas pelo organismo estreptocócico ) estão quase sempre presentes.

As lesões teciduais da doença reumática são estéreis e não resultam da invasão bacteriana direta. A susceptibilidade individual pode estar relacionada com genes de resposta imune geneticamente determinada aos antígenos estreptocócicos.

Os alvos antigênicos potenciais incluem ( 1 ) glicoproteínas da válvula cardíaca, que fazem reação cruzada com o hialuronato capsular do estreptococo, idêntico ao hialuronato humano; ( 2 ) sarcolema dos músculos miocárdico e liso, que exibem reação cruzada com os antígenos da membrana estreptocócica; e ( 3 ) miosina cardíaca ( que compartilha determinantes antigênicos com a proteína M estreptocócica, o principal fator de virulência dos estreptococos do grupo A ).

Morfologia: As lesões sào amplamente disseminadas e encontradas em vários sítios. Mais características dentro do coração, elas sào chamadas de corpúsculos de Aschoof. Elas constituem focos de necrose fibrinóide, circundados por linfócitos, macrófagos, célula plasmática ocasional e histiócitos "ativados" tumefeitos, denominados células de Aschoof. Este infiltrado inflamatório em torno do foco central de necrose fibrinóide, constitui o corpúsculo de Aschoof completo, que é patognomônico da doença reumática. Durante a doença reumática aguda, os corpúsculos de Aschoof podem ser encontrados em qualquer uma das três camadas do coraçãopericárdio, miocárdio ou endocárdio - , daí uma pancardite. As lesões subendocárdicas podem induzir espessamentos irregulares chamados placas de MacCallum, comumente no átrio esquerdo. Na doença reumática crônica, a válvula mitral está quase sempre deformada, porém o envolvimento de outra válvula, como a aórtica, pode ser mais importante, do ponto de vista clínico, em alguns casos. As alterações anatômicas da válvula mitral ( ou da tricúspide ) são o espessamento do folheto, a fusão e o encurtamento comissural, o espessamento e a fusão da cordoalha tendinosa.

Durante a crise, há a possibilidade de artrite aguda aumentando com o aumento da idade, atingindo principalmente as grandes articulações como os joelhos.

As lesões cutâneas tomam a forma de nódulos subcutâneos ou eritema marginatum, mais comuns em crianças.

Evolução Clínica: A doença reumática ocorre mais em crianças de 5 a 10 anos. Inicia-se com poliartrite migratória, febre e cardite. A miocardite pode levar à dilatação cardíaca com insuficiência mitral funcional gerando sopros. Após a crise inicial podem ocorrer crises recorrentes. Apesar do comprometimento das válvulas cardíacas, o coração pode permanecer compensado durante toda a vida. Esta evolução pode ser atualmente alterada pela reparação cirúrgica ou pela substituição das válvulas lesadas.




Nome:

E-mail:

Telefone:

Dúvida:

Código de segurança (Repita o código):
 



Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do amigo:

E-mail do amigo:

Mensagem:

Código de segurança (Repita o código):
 


Home :: Eventos :: Dicionário :: DSM-IV :: CID-10 :: Contato               PsicNet - Todos os direitos reservados