Concepção, Gestação, Bebê e Infância
Casal e Família
Relações de Gênero
Sexualidade Humana
DST's & AIDS
Métodos Contraceptivos
Estresse & Ansiedade
Medos & Fobias
Saúde & Prevenção
Hábitos e Disfunções Alimentares
Qualidade de Vida
Neurociências
Dependência química
Farmacologia
Psicologia Organizacional
Psicologia Acadêmica
Psicologia do Trânsito
Ética & Legislação
Direitos e Declarações Universais
Instituições
Notícias
Indicações Bibliograficas
Utilidade pública
Normas e Responsabilidades
Sobre o Site



Marcos A. L. Renna - Contato: 2965-4042 / 98458-4892
DSM-IV
4ª Edição
Home » DSM-IV » Intoxicação com Cocaína - 292.89  

Intoxicação com Cocaína - 292.89  

 

F14.00 - 292.89  Intoxicação com Cocaína

 

Consultar também o texto e os critérios para Intoxicação com Substância . A característica essencial da Intoxicação com Cocaína é a presença de alterações comportamentais ou adaptativas e clinicamente significativas, que se desenvolvem durante ou logo após o uso de cocaína (Critérios A e B). A Intoxicação com Cocaína geralmente inclui um ou mais dos seguintes sintomas: euforia com aumento do vigor, afabilidade, hiperatividade, alerta, grandiosidade, hipervigilância, sensibilidade interpessoal, loquacidade, ansiedade, tensão, inquietação, comportamento estereotipado e repetitivo, raiva, julgamento prejudicado e, no caso de intoxicação crônica, embotamento afetivo com fadiga, tristeza e retraimento social. Essas alterações comportamentais e psicológicas são acompanhadas por dois ou mais dos seguintes sinais e sintomas, que se desenvolvem durante ou logo após o uso de cocaína: taquicardia ou bradicardia; dilatação das pupilas; pressão sangüínea elevada ou abaixo do normal; perspiração ou calafrios; náusea ou vômitos; evidência de perda de peso; agitação ou retardo psicomotor; fraqueza muscular; depressão respiratória; dor torácica ou arritmias cardíacas; confusão, convulsões, discinesias, distonias ou coma (Critério C). A Intoxicação, aguda ou crônica, freqüentemente está associada com prejuízo no funcionamento social ou ocupacional. A intoxicação severa pode levar ao coma. Para fazer um diagnóstico de Intoxicação com Cocaína, os sintomas não devem ser decorrentes de uma condição médica geral nem ser melhor explicados por outro transtorno mental (Critério D).

A magnitude e direção das alterações comportamentais e fisiológicas dependem de muitas variáveis, incluindo a dose usada e as características individuais do usuário da substância (por ex., tolerância, taxa de absorção, cronicidade do uso, contexto no qual a substância é consumida). Os efeitos estimulantes, tais como euforia, taquicardia, aumento da pressão sangüínea e atividade psicomotora diminuída são mais comuns. Efeitos depressores, tais como tristeza, bradicardia, diminuição da pressão arterial e da atividade psicomotora, são menos comuns e geralmente emergem apenas com o uso crônico de altas doses de cocaína.

 

Especificador

 

O especificador seguinte pode ser aplicado a um diagnóstico de Intoxicação com Cocaína:

Com Perturbações Perceptuais. Este especificador pode ser anotado quando alucinações com teste de realidade intacto ou ilusões auditivas, visuais ou táteis ocorrem na ausência de um delirium. Um teste de realidade intacto significa que a pessoa sabe que as alucinações são induzidas pela substância e não representam a realidade externa. Quando as alucinações ocorrem na ausência de um teste de realidade intacto, um diagnóstico de Transtorno Psicótico Induzido por Substância, Com Alucinações, deve ser considerado.

 

Critérios Diagnósticos para F14.00 - 292.89 Intoxicação com Cocaína

 

A. Uso recente de cocaína.

 

B. Alterações comportamentais ou psicológicas mal-adaptativas e clinicamente significativas (por ex., euforia ou embotamento afetivo; mudanças na sociabilidade; hipervigilância; sensibilidade interpessoal; ansiedade; tensão ou raiva; comportamentos estereotipados; julgamento prejudicado; funcionamento social ou ocupacional prejudicado), que se desenvolvem durante ou logo após o uso de cocaína.

 

C. Dois ou mais dos seguintes sintomas, desenvolvendo-se durante ou logo após o uso de cocaína:

(1) taquicardia ou bradicardia

(2) dilatação das pupilas

(3) pressão sangüínea elevada ou abaixo do normal

(4) perspiração ou calafrios

(5) náusea ou vômitos

(6) evidências de perda de peso

(7) agitação ou retardo psicomotor

(8) fraqueza muscular, depressão respiratória, dor torácica ou arritmias cardíacas

(9) confusão, convulsões, discinesias, distonias ou coma

 

 

D. Os sintomas não se devem a uma condição médica geral nem são melhor explicados por outro transtorno mental.

Especificar se:

Com Perturbações Perceptuais.


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do amigo:

E-mail do amigo:

Mensagem:

Código de segurança (Repita o código):
 


Home :: Eventos :: Dicionário :: DSM-IV :: CID-10 :: Contato               PsicNet - Todos os direitos reservados